De volta ao Brasil, Dener Barbosa avalia temporada no Mundial

By: Jorge Cardoso - PBR Brazil  segunda-feira, 29 de maio de 2017 @ 14:41

Acompanhando as redes sociais do atual campeão brasileiro Dener Barbosa, fica fácil entender o verdadeiro significado da palavra saudade. A todo instante, o competidor publica imagens ao lado da esposa e do filho, seja logo pela manhã na garupa de um cavalo ou à tarde, em algum restaurante ou lanchonete. 

De volta ao Brasil enquanto ocorre a parada para o Verão nos Estados Unidos, Dener diz que está satisfeito com sua atuação no Built Ford Tough Series, o Mundial da PBR (Professional Bull Riders), mesmo estando lesionado. 

“Para mim não foi uma temporada ruim. Consegui atingir meus objetivos, que era subir para a primeira divisão. Acho que poderia ter sido melhor se eu não estivesse com uma lesão no ombro. Deixei a pressão de lado e tentei fazer o que fazia aqui, que é montar touro a touro e ir aprimorando”, explica. 

Os números mostram que Dener se adaptou muito rápido aos touros americanos. Das 59 montarias que fez, parou em 31, apresentando um aproveitamento de 52,54%. Hoje, ele é o atual 19º colocado, com 850,83 pontos. 

E por falar em touros, ele explica que sentiu diferença comparando com as boiadas brasileiras. “Eles [os touros] têm bastante diferença em relação aos do Brasil. Acho que eles saem muito mais rápidos e são mais bravos nos bretes”, e completa dizendo que faz academia todas as manhãs e treina pelo menos uma vez por semana para se acostumar com as mudanças. 

Mas entre essas mudanças, a comida e a língua foram as maiores dificuldades que ele encontrou. “A comida por lá é bem diferente da que estou acostumado”, brinca. “E tem também o idioma que eu não sei falar muito. Sorte que tive ajuda dos competidores brasileiros que estão lá a mais tempo. Vou me dedicar às aulas de inglês e aprender mais”. 

Quando questionado sobre voltar aos Estados Unidos, Dener afirma que pretende levar a família. “Não quero mais ficar tanto tempo longe deles. Para o meu menino será ótimo morar por lá, especialmente com relação aos seus estudos”, finaliza.