‘Minha adaptação tem sido difícil’, explica Luciano de Castro

By: Jorge Cardoso - PBR Brasil  quarta-feira, 31 de maio de 2017 @ 16:30

Luciano de Castro durante montaria nos Estados Unidos - Foto por André Silva

Os fãs de montarias em touros torciam muito para ver o nome de Luciano Henrique de Castro entre os 40 melhores do ranking da Built Ford Tough Series, o mundial de montarias em touros promovido pela PBR (Professional Bull Riders). E desde que foi para a Terra do Tio Sam, ele tem treinado bastante para se adaptar às mudanças e voltar à excelente fase que o levou ao título nacional em 2015 e vice-campeão em 2016 aqui no Brasil.

“Minha adaptação tem sido um pouco difícil. É até me acostumar. Tenho conseguido o apoio dos meus amigos e familiares e aprendendo bastante sobre como é montar nos Estados Unidos. Tenho muita coisa para melhorar. Não estou nem perto do rendimento que estava aqui no Brasil”, completa.

O clima, o uso do capacete e os touros foram as principais dificuldades. “Mas já estou me acostumando bem com o clima, a língua e até usar o capacete”, brinca, “mas os touros ainda são um desafio à parte. Tive de mudar meu estilo, já que eles são mais rápidos. Isso atrapalha um pouco”.

Das 67 montarias que Luciano fez, ele parou em 35 touros, chegando ao total de 52,24% de aproveitamento. Neste momento ele é o 23º do mundial, com 792,50 pontos.

Para reverter a situação, ele explica que tem treinado pouco para evitar qualquer tipo de lesão. “Eu só tenho de agradecer aos brasileiros que estão por lá. Eles têm me ajudado muito nesse processo de adaptação. Aprendo demais com eles, pergunto bastante e presto atenção às dicas. Eles têm sido fundamentais nesse momento”.

Mas, entre as mudanças, conhecer os Estados Unidos foi uma das que ele mais aproveitou. “Nunca tinha andado de avião antes e lá a gente utiliza bastante esse meio de transporte. Mesmo indo montar, eu ficava de olho em tudo. Considerei-me um turista”, brinca. “Las Vegas foi o que mais me impressionou. Foi um sonho realizado. Mas ainda quero conhecer mais”.

Luciano retorna aos Estados Unidos em agosto, já que por agora ocorre a parada para o Verão americano. Quer aproveitar ao máximo as etapas da PBR Brasil treinar antes de embarcar. “E quero aproveitar muito para ficar com minha família, especialmente meu filho, que é minha maior inspiração”, finaliza.