José Vitor Leme tem história contata por meio de biografia

By: Jorge Cardoso  terça-feira, 4 de maio de 2021 @ 11:29

Foto: Divulgação

O atual campeão mundial da PBR (Professional Bull Riders) Unleash The Beast — e líder neste momento da competição —campeão brasileiro pela PBR Brazil em 2017, José Vitor Leme, 24 anos, teve sua história escrita por meio da biografia “Vitinho — Breve história do cowboy que conquistou o mundo”, escrita por Aparecido de Souza, mestre em Educação e professor de História da Rede Pública Estadual de Ribas do Rio Pardo, cidade do Mato Grosso do Sul, onde nasceu o cowboy. O livro está em pré-venda e deve chegar às prateleiras das livrarias a partir deste mês de maio.

“Ele tem uma trajetória muito rica, e é muito relevante que isso chegue até o público. Estamos vivendo um momento de muita sensibilidade, e o livro é um meio de mostrar para as pessoas que não podemos desanimar, temos que correr atrás dos nossos sonhos. O Vitinho também passou por frustrações, momentos difíceis, derrotas, lesões, mas conseguiu atingir o objetivo de conquistar o título de campeão mundial de montarias em touro”, conta o biógrafo Aparecido de Souza.

O biógrafo conhece o cowboy desde a adolescência por ter sido professor de José Vitor na Escola Municipal São Sebastião, em Ribas do Rio Pardo. “Eu já acompanhava o Vitinho e o que me despertou o interesse em escrever essa história foi a participação dele em 2016 em Barretos, por fração de segundos ele não conseguiu o título, mas ali já dava para ver que era só o começo de uma grande carreira”, explica.

Aparecido entrevistou familiares, amigos, teve acesso a álbuns de fotos, até que finalmente, no fim do ano passado, conversou com o próprio biografado para concluir o material. “O subtítulo ‘uma breve biografia’ é pela impossibilidade de escrever toda a vida de uma pessoa, ainda mais alguém tão jovem, mas o livro mostra a trajetória vitoriosa dele, toda essa determinação, e a intenção é fazer com que as pessoas conheçam essa história e saibam que elas também podem. E a história continua”, conclui o escritor.

Para José Vitor, receber essa homenagem é uma honra. “É muito gratificante, estou feliz por isso. O professor Cido não mediu esforços para ir atrás da minha história. Isso não tem preço, só tenho a agradecer”.